A quem interessa uma região sem Estado

cnvivlhwoaa8jd4
Na minha opinião, só é rico, mesmo, quem pode parar de trabalhar e o dinheiro da pessoa continuaria gerando mais dinheiro, a ponto dela nunca mais ficar pobre. Todo o resto é pobre. Se você precisa trabalhar para manter seu padrão de vida e conforto, você é pobre. Rico de verdade pode viver do dinheiro que o dinheiro gera. Marco Gomes
snowpiercer-2013-3-640x426
Políticos e Empreendedores Amigos do Estado™, que é como chamo os empresários-políticos a quem o Estado regularmente socorre usando o dinheiro dos impostos que você paga, no Brasil o rico normalmente pega todo o dinheiro que precisa como dividendo, não como pró-labore, e com isso ele não paga Imposto de Renda, é isso que diz a lei do país. O nosso dinheiro é usado para construir e manter os bairros que eles moram. Você paga Imposto de Renda e o seu dinheiro faz bairros dignos de primeiro mundo (literalmente) para os Políticos e Empreendedores Amigos do Estado™, que, repito, normalmente não pagam IR (ou pagam apenas sobre uma pequena parte de sua remuneração total). Marco Gomes
23339467239_1f067ca90c_h-768x576
“Se houver disparidade entre o mapa e o terreno, fique sempre com o terreno” – antiga regra do exército canadense.

Pouco tempo após a ausência de Estado, as pessoas estavam fazendo livres trocas comerciais, os que queriam tinham suas armas (inclusive fuzis) para proteção pessoal, resolviam as disputas civis com a decisão de líderes comunitários mutuamente respeitados (pense neles como pajés, xamãs, patriarcas) e múltiplas religiões conviviam.
A separação dos sujeitos da realização de suas vidas, a precarização das condições de trabalho e de pertença aos territórios, acentuou os vínculos de dependência e subordinação dos que vivem da venda de seu trabalho. Roberta Traspadini, Brasil de FatoNURBA - Estudos Urbanos, Regionais e Agrários

Um dia os líderes da religião majoritária contaram a seus seguidores que iria chegar um novo grupo na cidade, ad-Dawlah al-Islāmiyah fī ‘l-ʿIrāq wa-sh-Shām, que iria trazer muitas benesses para o povo, como melhorias de infraestrutura urbana (água, luz, gás, estradas, combustível etc), saúde e medicamentos, proteção contra invasores externos. 

Assim O Estado Islâmico do Iraque e do Levante chegou na cidade, sem invadir com tanques, sem empunhar armas. Chegaram com diplomacia, e com o apoio da maioria da população. Logo estabeleceram novas (velhas) leis e regras. Marco Gomes

Postagens mais visitadas