Convento das Carmelitas

No Convento das Carmelitas eu entrei. 
Esperei uma freira passar, esperei, esperei. 
A primeira freira que passou, estrangulei. 
Eu não gosto de freira, eu não gosto de frei.

No Convento das Carmelitas eu entrei. 
Esperei outra freira passar, esperei, esperei. 
A segunda freira que passou, estrangulei. 
Eu não gosto de freira, eu não gosto de frei.

No Convento das Carmelitas eu entrei. 
Esperei outra freira passar, esperei, esperei. 
A terceira freira que passou, estrangulei. 
Eu não gosto de freira, eu não gosto de frei.

No Convento das Carmelitas eu entrei. 
Esperei outra freira passar, esperei, esperei.
A quarta freira que passou, estrangulei. 
Eu não gosto de freira, eu não gosto de frei.

No Convento das Carmelitas eu entrei. 
Esperei outra freira passar, esperei, esperei. 
A quinta freira que passou, estrangulei. 
Eu não gosto de freira, eu não gosto de frei.

No Convento das Carmelitas eu entrei. 
Esperei outra freira passar, esperei, esperei. 
A sexta freira que passou, estrangulei. 
Os dias e as mortes em série me fazem tão bem.

Postagens mais visitadas