ALFRED NOBEL

O inventor da dinamite, Alfred Nobel, apresentou o seu desejo de atribuir os prêmios Nobel, em um testamento assinado em Paris em 1895, um ano antes de sua morte em San Remo, na Itália. Aleteia

“Uma parte para quem tiver descoberto a invenção mais importante no campo da Física; uma parte para quem tiver realizado o progresso mais importante na Química; uma parte para quem tenha feito a descoberta mais importante no âmbito da Fisiologia ou da Medicina; uma parte para quem tiver produzido a obra mais importante de tendência idealista no campo da Literatura; e uma parte para quem tiver trabalhado mais mais ou melhor em prol da fraternidade entre os povos, a abolição ou redução dos exércitos permanentes e da celebração ou difusão de congressos pela paz”


O trabalho intenso que desenvolveu ao longo da sua vida não lhe deixou muito tempo para a vida pessoal; tinha apenas uma grande amiga, Bertha Kinsky, que lhe transmitiu os seus ideais pacifistas.

Em 1900 foi criada a Fundação Nobel que atribuía cinco prémios em áreas distintas: Química, Física, Medicina, Literatura e Paz Mundial. Em 1969 criou-se um novo prémio na área da Economia, o Prémio de Ciências Económicas em memória de Alfred Nobel. Explicatorium


Comente e critique com sabedoria!

Postagens mais visitadas