POLÊMICA DE HOMEM NU

"Pedofilia é eu ficar confusa me sentindo culpada. Porque não era possível que aquele cara, que eu confiava como um pai, fosse fazer algo de ruim comigo. Ou seja, na minha cabeça a culpa era minha. Isso é pedofilia", a nadadora Joanna Maranhão usou seu perfil no Twitter para criticar quem diz que a exposição incita a pedofilia. cidadeverde.com - 01/10/17, 17:51

Um outro drama familiar de “classe média”, produzido nos EUA, em 1999, Beleza Americana possui, como seu mote promocional, a expressão “look closer” (olhe bem de perto). “Toda Nudez Será Castigada” como drama de uma sociabilidade estranhada e pervertida, possui também seu mote narrativo quando Geni grita com Herculano, o pater famílias estranhado: “Você pensa que sabe tudo, mas não sabe nada Herculano”, brada Geni. Novamente é a personagem feminina acusando o macho dominador, decadente, pela sua cegueira visceral (é curioso que, de certo modo, é o que diz Nicole Kidman como Alice, para Tom Cruise como William Harford, em De Olhos bem Fechados, de Stanley Kubrick).“Toda Nudez Será Castigada”, de Arnaldo Jabor (1973). Giovanni Alves (2003)


No templo de Okayama, Japão, homens vestindo apenas sungas, participam do Festival de Homens Nus. Uma tradição em busca de sorte e felicidade.  Alberto Villas

O Saidaiji Eyo, o festival dos homens nus que todos os anos com uma história que ultrapassa os cinco séculosacontece o evento no terceiro fim-de-semana de Fevereiro, quando o frio chega em força. Sousa Ribeiro - 18/02/2017
O sexo é uma constante nas propagandas. E não é por acaso. As referências se dão de diversas formas. Da mulher vulgarizada na propaganda de cerveja à cerveja apaixonada, com voz de mulher, é claro. De campanhas para vender roupas (que não precisam ser usadas, pelo menos não na hora da consumação da referência) a beijos enlouquecidos – que segundo Freud já é relação sexual e até que faz sentido – em propaganda de guaraná.  PutsGrilo - 19/10/2007, 16:55

"São catástrofes que podem deixar milhares de pessoas sem roupas. Há muitas maneiras de ver uma massa de corpos como a expressão da morte, mas eu prefiro interpretar como a vida. Meu trabalho é uma celebração à vida."

Nu coletivo do fotógrafo americano Spencer Tunick, no Parque do Ibirapuera (maior parque público da maior cidade da América do Sul), numa performance que fazia parte da Bienal Internacional de Arte de São Paulo. De acordo com a equipe do fotógrafo, 1.200 pessoas compareceram ao evento. Isabel Murray

Postagens mais visitadas