Terra na selva de pedra

Um grande contador de histórias

A busca de Terra na selva de pedra. Um grande contador de histórias

“Como guarani, nossa luta não é física, é espiritual. Ao tomar posse de uma região indígena, a primeira ação é construir uma Casa de Reza”, disse o Cacique Ary Martim, que foi encontrado pela reportagem retirando os entulhos deixados na área em que ele sonha construir uma aldeia tradicional (2014). “Temos alguma madeira e barro também, mas falta sapé e, sem ele, não podemos fazer o telhado”, contou o Cacique. Ele e mais alguns indígenas iniciaram o processo de autodemarcação da terra, retomando uma área que forma a aldeia Tekoa Itakupe, do outro lado do Pico do Jaraguá, onde também solicitam à Justiça a garantia de manutenção de posse. O desejo do Cacique se intensifica diante dos problemas sociais e culturais das demais aldeias, que se agravam devido à proximidade do centro urbano e a total falta de espaço. Outro fator foi a construção da Rodovia dos Bandeirantes, em 1978, que dividiu as aldeias e suprimiu parte de suas áreas de ocupação.

Pedro Luiz Macena veio do Paraná para São Paulo com os pais e os nove irmãos. O casal vivia entre a Argentina e o Paraguai, mas em 1966, chegou ao Brasil. “Era complicado, pois os guarani eram sempre muito perseguidos. Havia muita morte e escravidão. O próprio serviço de Proteção ao Índio favorecia tais fatos.

“Eu acredito muito em Nhanderu, que é Deus. Ele cuida de nós. Faz nascer e crescer nossos filhos. Não sairemos daqui. Sentimos que o Jaraguá é guarani”, expressou Pedro. Nayá Fernandes - O São Paulo (nayafernandes@gmail.com)

Mude conceitos, você pode e deve:  CURUPIRAEJU ORENDIVEVIDACELL®, HINO NACIONAL EM DIALETO TICUNA, O BRASIL CORRE O RISCO DE PERDER ATÉ 60 DIFERENTES LÍNGUAS INDÍGENASEMOCIONARIOPEIXE-BOI MARINHOGOVERNO ABERTOPERFEIÇÃONAARA BEAUTY DRINK!!!OUTROS OLHOSCARTA DA TERRAJEUNESSE, VERDADE OU MENTIRA?QUE PAÍS É ESSE?LUMINESCE™ CELLULAR REJUVENATION SERUMKIERU, UM JOGO DE COMBATE ENTRE SAMURAIS INSPIRADO EM SAMURAI JACK

Postagens mais visitadas