Taioba

A taioba é abundante na região, mas ao descobrir essa fonte de alimento não se deve adotar um comportamento predatório, ou a população da planta entraria rapidamente em declínio. Como todo alimento de fonte extrativista, deve-se respeitar os limites da planta, tendo paciência e não arrancando todas as folhas de uma vez. E sempre que possível plantar.

De acordo com pesquisadores da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ) instituição vinculada à Universidade de São Paulo (USP), a taioba é ótima para ser plantada consorciada ao café e a frutíferas como bananeiras e pés de frutas cítricas. Além disso “em locais onde se planta o cacau, a taioba pode ter um papel significativo na recuperação do solo esgotado pela cultura. Se plantada durante um período de 10 meses, a cultura da taioba deixa o solo em ótimas condições, e o novo cacau poderá produzir ali tão bem como se fosse plantado em terreno virgem”, de acordo com o estudo “Desenvolvimento econômico, social e ambiental da agricultura familiar pelo conhecimento agroecológico”, realizado pela equipe da USP.

Xanthosoma-sagittifolium-calcio-fosforo-ferro-panc-agroecologico-organico-vegetais-saúde-ubatumirim-ubatuba-produtores

A planta de nome científico Xanthosoma sagittifolium é bem adaptada ao clima tropical, quente e úmido. Suas enormes folhas são comestíveis, ricas em minerais como ferro, cálcio e fósforo, porem há espécies com folhas muito semelhantes, mas que são tóxicas e perigosas.  - Portal Veganismo

A folha da taioba comestível é inteira verde, folha e talo. Folhas de plantas semelhantes com talo roxo, portanto, não devem ser ingeridas. Além disso, a folha que pode ser consumida possui uma espécie de linha contornando toda sua borda, e as folhas se fundem exatamente no talo, segundo informações do Informar Ubatuba.

“A gente planta, mas também nasce no mato. No verão as folhas ficam mais graúdas, no inverno mais pequenininhas, mas sempre tem, direto”, conta a produtora rural do Ubatumirim, Dalva Aparecida dos Santos. O cultivo da taioba é feito por meio de rizomas (raízes), provenientes de plantas maduras e saudáveis, em solo fértil, bem drenado e rico em matéria orgânica.
Folha de Taioba. Foto: Lee Prince / Shutterstock.com
Folha de Taioba. Foto: Lee Prince / Shutterstock.com

taioba, cujo nome científico é Xanthosoma sagittifolium (L.), é uma monocotiledônea herbácea, tropical, perene, rizomatosa, que pode atingir até dois metros de altura.

Reino: Plantae
Divisão:Magnoliophyta
ClasseLiliopsida
OrdemAlismatales
FamíliaAraceae
GêneroXanthosoma
EspécieXanthosoma sagittifolium


Nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, a melhor época para o plantio de taioba é de setembro a novembro. No Centro-Oeste é de setembro a fevereiro e já na região Nordeste e Norte, onde o calor é predominante, as taiobas podem ser plantadas durante todo o ano.

Da taioba, utiliza-se para o consumo tanto as suas folhas, como também os seus rizomas. As folhas que possuem um sabor suave são excelentes fontes devitamina A e diversas pesquisas já comprovaram inclusive, que a quantidade desta vitamina encontrada nas folhas de taioba é superior as encontradas nas cenouras, que são fontes de vitamina A, bastante populares. Além disto, as folhas contêm também vitamina C e minerais como o ferro, potássio e manganês. Já o rizoma, é ricamente constituído por carboidratos, porém não é muito consumido quanto às folhas, pelos brasileiros. Na África e na Ásia o consumo dos rizomas é comum.

No Brasil, principalmente nos estados de Mina Gerais, Bahia, Rio de Janeiro e Espírito Santo, aprecia-se muito o consumo de folhas de taioba. Elas que podem ser preparadas de variadas maneiras, desde cruas em saladas, como também refogadas e como ingredientes de receitas exóticas, estão se tornando cada vez mais conhecidas e presente na alimentação dos brasileiros, tanto por serem nutritivas, como também pelos seus poderes medicinais. InfoEscola


Mas seus benefícios não param por aí: a taioba também aumenta a sensação de saciedade, graças às suas fibras. Seu nível de cálcio também ajuda a fortalecer nossos ossos e a arcada dentária, além do ferro, que fortalece nossa circulação sanguínea e o sangue de maneira geral. O mais interessante da taioba é que, mesmo depois de cozida, seus nutrientes permanecem intactos.

A taioba tem quantidade significativa de oxalato de cálcio e, por isso, caso seja consumida crua, torna-se tóxica. A toxina liberada provoca inflamação nas mucosas e fechamento da garganta, quando a planta entra em contato com o calor, o teor tóxico é completamente liberado, tornando-a segura para o consumo.

Lembre-se: ter alimentação saudável consiste em ingerir proteínas, carboidratos, fibras, gordura, vitaminas e sais minerais; consiste em ingerir legumes, verduras, frutas, grãos, tubérculos e outros grupos alimentícios.
Mas, acima de tudo, vale dizer que cada organismo funciona de um jeito e que é indispensável ter o acompanhamento de um nutricionista ou endocrinologista, profissionais que encontrarão o cardápio que se encaixe perfeitamente nas suas necessidades. Giovanna Frugis - Eu Sem Fronteiras
Taioba

A taiopa é considerada uma planta alimentícia não convencional, uma PANC, verdura de folhas escuras encontrada em pequenas feiras de produtores locais e em muitas hortas caseiras. e ela é popularmente conhecida como orelha-de-elefante, macabo, mangará, mangará-mirim, mangareto, mangarito, taiova, taiá ou yautia. Sua espécie pertence à família Araceae, a mesma família do inhame e de diversas plantas ornamentais como o comigo-ninguém-pode e o copo-de-leite.
Ainda que sua origem seja a América Central, atualmente ela é cultivada em muitos países tropicais e subtropicais como o Brasil e consome-se tanto as folhas como os tubérculos da planta.
A folha da taioba é grande e parece uma orelha de elefante, já o seu sabor é próximo ao do espinafre, porém mais delicado, e aqui no Brasil ela é cultivada e consumida especialmente no estado de Minas Gerais.
A vitamina A está presente em quantidades significativas e superiores a outros alimentos como, por exemplo, o espinafre, cenoura e o brócolis, além de conter vitamina C, cálcio, fósforo e outros, geralmente é utilizada para preparar saladas, pode ser refogada, assim como fazemos com a couve, mas, curiosamente, muitos adicionam a planta na sopa detox e no suco verde.
Uma porção de taioba, contendo aproximadamente 100 gramas da folha crua, supre as necessidades diárias de vitamina A para adultos, que é de 0,9 miligrama para homens e 0,7 miligrama para mulheres. Além disso, é repleta de outros nutrientes importantes, relacionados abaixo:
  • 34 calorias;
  • 5,4 gramas de carboidratos;
  • 2,9 gramas de proteínas;
  • 0,2 gramas de gorduras saturadas;
  • 0,1 gramas de gorduras monoinsaturadas;
  • 0,4 gramas de gorduras poli-insaturadas;
  • 4,5 gramas de fibra alimentar (18% das necessidades diárias);
  • 141,1miligramas de cálcio (14% das necessidades diárias);
  • 17,9 miligramas de vitamina C (40% das necessidades diárias);
  • 0,1 miligramas piridoxina B6 (8% das necessidades diárias);
  • 52,8 miligramas de fósforo (8% das necessidades diárias);
  • 0,7 miligramas de manganês (30% das necessidades diárias);
  • 37,9 miligramas magnésio (15% das necessidades diárias);
  • 1,9 miligramas de ferro (14% das necessidades diárias);
  • 0,6 miligramas de zinco (9% das necessidades diárias);
  • 0,1 miligramas de riboflavina B2 (8% das necessidades diárias);
  • 1,2 miligramas de sódio;
  • 290 miligramas de potássio.
A composição nutricional é tão expressiva que se reflete em inúmeros benefícios da taioba para a saúde. Veja a seguir alguns:
1. Promove uma pele mais jovem e saudável;
2. Ajuda a tratar e prevenir a anemia;
3. Fortalece o sistema imunológico;
4. Promove ossos fortes;
5. Ajuda a equilibrar a pressão arterial;
6. Ajuda o trânsito intestinal;
7. Promove a saúde dos olhos;
8. Pode ajudar a perder peso.
xanthosoma sagittifolium
Segundo o pesquisador Nuno Rodrigo Madeira, agrônomo da Embrapa, as dicas para distinguir a taioba que é própria para o consumo são:
"O primeiro passo é ter um histórico de procedência da planta ou da muda. Em seguida devem-se observar as seguintes características: se houver um ponto roxo onde o pecíolo encontra a folha, a tendência é ser selvagem; quando houver uma nervura perimetral, dando volta completa na borda da folha, geralmente é comestível; quando o "v" da forma de coração, que consideramos como a reentrância da folha, atingir o pecíolo, em 90% dos casos é comestível."
A taioba possui muitos outros benefícios para a saúde e para o meio ambiente, como por exemplo o amido, que além de ser muito utilizado na culinária, pode ser também uma importante fonte de estudo para a produção de bioplástico. greeMe
taioba 2
Dentre os principais benefícios que a taioba pode nos fornecer, desde que tenhamos uma vida equilibrada e regrada, é claro, podemos destacar:
  • Reduz o risco de doenças crônicas - A ingestão de vegetais em nossa alimentação diária reduz o risco de doenças crônicas não transmissíveis devido à presença de fibras alimentares e compostos bioativos que fortalecem a nossa imunidade, nos tornando mais resistentes a determinadas doenças.
  • Rica em vitaminas e minerais - Quanto ao valor nutricional, a taioba é dotada de vitaminas A, B e C, bem como ferro, cálcio e potássio, que em conjunto são verdadeiros aliados no combate de muitos problemas de saúde.
  • Fortalece o sistema imunológicodevido à presença da vitamina C que fortalece as defesas do corpo, protegendo-o contra doenças.
  • Combate a anemia pois contém ferro que é extremamente necessário para combater esse problema. Pessoas que são diagnosticadas com anemia geralmente recebem orientações de consumir mais feijão e beterraba, por exemplo, mas além disso, incluir o consumo de suco verde feito com folhas de taioba todas as manhãs, poderá potencializar o tratamento e ser bastante eficaz nesse controle.
  • Combate o envelhecimento precoce devido à presença da vitamina A e carotenóides que atuam também na saúde da pele com a produção de colágeno.
  • Previne câimbras que são causadas pela baixa de potássio no organismo e, como a taioba possui potássio em sua composição, as câimbras são minimizadas com o seu consumo.
  • Controle da pressão arterial feito também pelo potássio que irá reverter o papel do sódio em desequilíbrio no organismo. O potássio tem propriedades vasodilatadoras que funcionam para aliviar a tensão dos vasos sanguíneos, controlando a pressão arterial.
  • Antioxidante natural devido à vitamina A e carotenóides que ajudam a combater os radicais livres do corpo, prevenindo contra doenças crônicas e degenerativas.
  • Saúde dos ossos pois também é uma excelente fonte de fósforo e cálcio, minerais essenciais na manutenção dos ossos, fortalecendo-os e ajudando a prevenir fraturas e lesões.
  • Previne osteoporose pelo mesmo motivo do item anterior, sendo mais importante ainda seu consumo pelos idosos que sofrem mais com esse problema devido à perda de cálcio no decorrer da vida.
  • Saúde dos olhos garantida pela riqueza de vitamina A presente na taioba, prevenindo problemas como cegueira noturna, catarata e até mesmo dores de cabeça devido à problemas na visão.
  • Previne a prisão de ventre devido à grande quantidade de fibras que ajudam na digestão e no transporte do alimento pelo intestino, facilitando também a evacuação.

Comentários

Postagens mais visitadas