Ursos polares canibais!?!


A atividade humana está afetando os ursos polares do Ártico e pode ter contribuído para o aumento do número de casos de canibalismo entre esses animais. A principal causa para o comportamento anormal estaria na escassez de comida. A afirmação é do russo Ilya Mordvintsev, pesquisador do Instituto Severtsov de Problemas de Ecologia e Evolução. PUBLICADOS BRASIL



Segundo Mordvintsev, a região do Golfo de Ob (no norte da Rússia), que serve de passagem para o Mar de Barents, se tornou uma rota popular para navios que transportam gás natural. O local é um dos cenários onde os ursos caçam, mas a atividade é prejudicada pela ação humana. Isso porque as embarcações que passam por lá quebram o gelo por onde esses animais caminham, dificultando a caça. History

Os ursos polares são um exemplo de espécie afetada pelo aquecimento global

O símbolo maior do aquecimento global e de seu impacto na natureza: os ursos polares, esses animais estão fortemente ameaçados, pois habitam em uma área que está sofrendo intenso degelo e, por isso, ocorreu uma redução de sua área de caça, onde eles geralmente capturavam suas presas, que sobem para respirar em espaços entre o gelo e água. Diminuindo a área de caça, reduz-se a capacidade de conseguir comida e, consequentemente, os ursos morrem. Alguns cientistas destacam ainda que essa situação causou um aumento na ocorrência de canibalismo entre esses seres. SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Aquecimento global e a extinção de espécies"; Brasil Escola

“Cases of cannibalism among polar bears are a long-established fact, but we’re worried that such cases used to be found rarely while now they are recorded quite often,” said Ilya Mordvintsev, a polar bear expert, quoted by Interfax news agency. The Guardian
Um urso polar entra na cidade industrial russa de Norilsk em 17 de junho de 2019. O estresse do habitat está levando os ursos a tentar a sorte mais perto de assentamentos humanos, ou mesmo a canibalizar sua espécie.
Another Russian scientist, Vladimir Sokolov, who has led numerous expeditions with the Arctic and Antarctic Research Institute, based in St Petersburg, said that this year polar bears had been mainly affected by abnormally warm weather on Spitsbergen Island to the north, in Norway’s Svalbard archipelago, where there had been no ice floes and little snow.
Russians living in Arctic settlements have sounded the alarm over dozens of bears entering areas where people now live, particularly to raid rubbish dumps for food.
Nos últimos 25 anos, os níveis de gelo do Ártico no final do verão caíram 40%. Com isso, os ursos polares acabam não caçando no gelo marinho e ficam confinados às áreas costeiras e aos arquipélagos de alta latitude.JACQUELINE SARAIVA - Metrópoles

Comentários

Postagens mais visitadas