Vírus Zoonóticos


MOST new human viral infections come from other animals. Ebola fever, SARS and AIDS all started in this way. Animals are also the sources of influenza epidemics. Keeping an eye on birds and beasts, the viruses they carry, and which of those viruses are found in people is thus a prudent thing to do. Jun 24th 2017 edition - The Economist

O estudo, que foi realizado pela ong americana EcoHealth Alliance e publicado na revista Natureanalisou a distribuição global de 586 vírus, que são capazes de infectar 754 espécies de mamífero – inclusive o ser humano. Os cientistas queriam descobrir em quais lugares do globo há mais vírus “zoonóticos”, ou seja, que podem ser transmitidos de animais selvagens para pessoas. A América Latina, com destaque para o Brasil, ficou em primeiro lugar. Os vírus se concentram na região da Amazônia – segundo os pesquisadores, justamente devido à ampla biodiversidade da região. Os morcegos e os macacos são os animais mais afetados pelos vírus zoonóticos. Bruno Garattoni - Super Interessante


Os vírus zoonóticos se replicam no animal hospedeiro-reservatório e usualmente são transmitidos aos seres humanos por contato direto ou picada de artrópode hematófago (sugador de sangue).  A transmissão por contato direto normalmente envolve a mordida do animal-reservatório ou a manipulação de materiais ou tecidos contaminados com líquidos corporais do animal. A maioria das Zoonoses Virais requer um artrópode sugador de sangue para transmissão aos seres humanos. Lyle R. Petersen, MD, MPH, e Duane J. Gubler, ScD - MedicianNet

O vetor artrópode usualmente se torna infectado ao ingerir o vírus enquanto se alimenta do sangue de um animal virêmico. O vírus se replica nos tecidos do artrópode até finalmente infectar as glândulas salivares. O artrópode então transmite vírus a um novo hospedeiro, ao injetar sua saliva infecciosa quando se alimenta de sangue. Este período de incubação extrínseca (i.e., o tempo decorrido entre a ingesta e a transmissão do vírus) geralmente é de 8-12 dias, dependendo de fatores de ambientais, do vírus e das espécies de vetores.

O número de vírus animais cresce continuamente, causando preocupação permanente a virologistas e veterinários. O potencial patogênico e associação com doença tem sido claramente demonstrado para alguns - mas não para todos - vírus emergentes. FLORES, Eduardo Furtado et al. Scielo

Virilize-se: VÍRUS BRAZILPOLÍTICAS DE SAÚDE NO BRASILÓTIMAS PARA A SAÚDE: BATATAS DOCE

TAIOBAJEUNESSE, VERDADE OU MENTIRA?


Comentários

Postagens mais visitadas