O silêncio, segundo o hinduísmo, e o Nyepi, ou Dia do Silêncio!

O hinduísmo nos ensina uma maneira de nos comportarmos diante da vida e um senso de responsabilidade mostrando que o silêncio, às vezes, é o nosso melhor aliado, é muito comum encontrarmos uma série de recomendações que devem ser seguidas para atingirmos o equilíbrio interno, bem-estar e tranquilidade. O hinduísmo representa a essência de várias doutrinas, que nos orientam sobre o que não devemos fazer, o que é melhor evitar ou restringir. A mente é maravilhosa
A filosofia hindu um convite direto para repensarmos a nossa existência, para refletirmos sobre a vida através de outro prisma, o objetivo final desta religião, especialmente na Índia e no Nepal, é orientar o ser humano no caminho da libertação, de forma que os nossos pensamentos, emoções, ações e palavras nos tragam serenidade, um estado de consciência onde tudo está em harmonia.
Cada ação tem o seu efeito, a sua consequência, um bom hinduísta é aquela pessoa que sabe qual é o seu dever, qual é a sua responsabilidade, esse “Dharma” onde todo o progresso material tem a sua transcendência espiritual e o vínculo que moldará a verdadeira felicidade nesta vida e na próxima reencarnação.

1. Não dê atenção aos boatos, fofocas ou comentários negativos sobre terceiros. Você ouviu alguma coisa na rua? Não divulgue! 


“Antes de julgar uma pessoa, caminhe três luas com os seus sapatos”. Provérbio hindu


2. Não conte para ninguém sobre os seus projetos. Não conte todos os seus pensamentos;


3. As suas próprias conquistas emocionais: os momentos em que você foi o vencedor. Evite contar os agradecimentos recebidos; Fãs da Psicanálise


4. As intimidades da sua família. Problemas familiares ficam em casa;

5. Os seus atos de bondade. Seus atos mais exemplares não devem ser divulgados;

A verdadeira bondade é aquela que não se vê, que é praticada discretamente com atos que se somam, em grandes feitos e nas situações mais anônimas.


6. As suas faltas, as suas carências. Os aspectos íntimos devem ficar em segredo.

"Os fatores externos são incapazes de trazer felicidade plena ao coração do homem”. Provérbio hindu


O silêncio muitas vezes é o lugar mais adequado para manter certas palavras, certos sonhos e pensamentos, com a arte da prudência, da reserva e do respeito alheio.

Leve ao lado de veados

O hinduísmo assume-se como uma das principais e mais antigas religiões do mundo. É difícil definir com precisão a data do seu nascimento, mas crê-se que remonta a mais de quatro mil anos (Conio, 1986). O carácter individual da doença, que atinge um indivíduo, pode facilmente transformar-se um mal que atinge toda a comunidade, se o comportamento desta não seguir os preceitos da humildade, da obediência e da adoração aos deuses. O respeito e o seguimento das leis e preceitos permitem uma harmonia que precisa de ser constantemente trabalhada, com vista a uma devoção mais forte e consistente que proteja todos os indivíduosIvete Monteiro & Natália Ramos - Scielo

O termo hinduísmo é uma criação dos ingleses em 1830, e cujo domínio é muito mais amplo do que aquele que, no Ocidente, conhecemos por religião. O verdadeiro nome do Hinduísmo é Sanâtana-Dharma, significando uma norma perene de existência, a que sempre foi reconhecida. É uma tradição que é o próprio fundamento das coisas e não tem, portanto, um fundador. José Ivo Follmann & Cleide Cristina Scarlatelli - Revista de Estudos da Religião Nº 4 / 2006 / pp. 18-42

“Dois tipos de pessoas são felizes nesta terra: aqueles que são completamente ignorantes e aqueles que são verdadeiramente sábios. Todos os demais são infelizes”. Mahabharata

A base fundamental do Hinduismo vêm do Dharma - a ordem no cosmos – no entanto, os hindus também reconhecem a força da desordem - Adharma. No hinduismo, o objetivo é a busca constante da harmonia e equilíbrio entre estas duas forças. Selamat Hari Nyepi

O povo de Bali segue uma religião chamada Bali-Hinduísmo, baseada no hinduísmo, inclui antigas crenças da tradição de Bali e de Java, diferente da Índia. O hinduísmo balinês carrega influências do budismo e do animismo, uma espécie de manifestação religiosa que envolve os elementos da natureza.

O Nyepi, ou Dia do Silêncio, marca o início do novo ano hindu balinês e é um dia em que os crentes rezam, meditam e jejuam durante 24 horas. No dia que antecede o Nyepi, Bali vive o Butha Yajna, ritual para vencer os maus elementos do mundo e criar harmonia entre os deuses, a natureza e os seres humanos, é o dia mais importante da sociedade balinesa.

No dia do silêncio não é permitido sair de casa, não se trabalha, não se viaja, todas as luzes devem ficar apagadas e não se deve comer. Todos os meios de comunicação estão suspensos por 24h. O aeroporto internacional de Bali (Denpasar – DPS) é o único  aeroporto do mundo que fecha um dia inteiro por motivos religiosos. As ambulâncias são os únicos veículos autorizados a circular nas ruas da ilha e como medida de prevenção, permanecem em alerta os serviços de emergência e segurança, assim como os radares do aeroporto.

O dia do silêncio é um marco único, um dia destinado ao silêncio, à meditação e a auto-reflexão sobre aquilo que somos na Terra, o respeito que temos por nós, pelos nossos antepassados e pelo meio que nos envolve, um dia de balanço e de reflexão para aquilo queremos ser nos próximo 210 dias lunares.

Comentários

Postagens mais visitadas