Coronavac para pólio por R$ 5,5 milhões

As pesquisas para o desenvolvimento de uma vacina contra o novo coronavírus já contam com o financiamento de pelo menos 20 bilhões de dólares no mundo. É um esforço global sem precedentes que envolve governos, empresas e a comunidade científica de diversos países. O dado faz parte do novo relatório A Corrida pela Vida, produzido pela EXAME Research, unidade de análises de investimentos e pesquisas da EXAME, e publicado em 5 de junho. Filipe Serrano

De acordo com o relatório, ao todo estão em andamento 224 programas de vacinas no mundo contra todos os tipos de doenças. Dessas, 130 têm como alvo a covid-19, o que é um exemplo da urgência com que o tema tem sido tratado.

Exame Research -- Relatório "Vacinas: a corrida pela vida"

A Coronavac é uma entre as 130 que estão em testes no mundo, os projetos criados pela Sinovac, pela farmacêutica Moderna e pela Universidade de Oxford são os mais promissores, até o momento. O único que já está na fase 3 de testes é o da universidade britânica. A Moderna é a única a anunciar a liberação para a terceira etapa, que começará em julho. Os testes que serão feitos no Brasil com a Coronavac também são da terceira fase.

A Coronavac é uma vacina desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac Biotech, criada com base no próprio vírus, e será testada em 9.000 pessoas no Brasil por meio de uma parceria com o Instituto Butantan. Lucas Agrela - exame.

Os pesquisadores da Sinovac Biotech criam uma cultura do vírus em laboratório, o inativam e aplicam em pacientes, assim a produção de anticorpos é estimulada pelo organismo humano, com anticorpos específicos para a infecção, o organismo pode combater de forma mais eficiente o coronavírus (covid-19), de modo a não causar grandes danos à saúde. EXAME

A vacina foi considerada segura e forneceu proteção ao primata macaco-rhesus. Os resultados foram publicados na revista Science. Os testes em humanos começaram em 16 de abril com 144 voluntários, com idades entre 18 e 59 anos.

Uma nova vacina contra a covid-19 está sendo desenvolvida por um time de cientistas em Israel, financiada pelo Ministério de Ciência e Tecnologia de Israel, que afirmam ser capazes de produzir um componente ativo para a droga "nos próximos dias". Em entrevista ao jornal The Jerusalem Post, o chefe da equipe Dr. Chen Katz afirmou que pretende iniciar os testes em humanos em 1º de junho. João Ker - terra

"Nós já estamos nos estágios finais e em poucos dias teremos as proteínas - os componentes ativos da vacina", afirmou à publicação o líder do grupo de biotecnologia do Instituto de Pesquisas da Galileia (MIGAL), ainda de acordo com o Dr. Katz, a substância oral da droga já provou induzir altos níveis de anticorpos específicos contra a Bronquite Infecciosa das Galinhas (BIG), o vírus encontrado nas galinhas carrega grande semelhança genética com a forma da covid-19 que afeta humanos, compartilhando do mesmo mecanismo de infecção. A vacina será oral, tornando-a particularmente acessível ao público geral", afirmou David Zigdon, presidente do MIGAL.

"Nosso conceito básico foi desenvolver uma tecnologia geral e não uma vacina específica para esse ou aquele tipo de vírus", afirmou Katz, que também explicou os ajustes genéticos que permitiram a adaptação da substância para uso em humanos: "A estrutura científica da vacina é baseada em um novo vetor de expressão proteica, que forma e secreta uma proteína solúvel quimérica, a qual entrega o antígeno viral nos tecidos da mucosa por endocitose auto-ativada, fazendo com que o corpo forme anticorpos contra o vírus". Nathan Vieira - Canaltech

Vacina coronavírus

No entanto, muitos lugares ao redor do mundo também estão fazendo o possível para vencer essa batalha contra a COVID-19. A agência científica da Austrália anunciou que iniciou testes com furões para produzir uma vacina. Uma declaração divulgada pela Organização de Pesquisa Científica e Industrial da Commonwealth (CSIRO) — a agência científica do país — disse que os cientistas iniciaram o primeiro estágio dos testes de possíveis vacinas. Além das gigantes Sanofi e Novartis, um rol de fabricantes de medicamentos e pequenas empresas iniciantes avançou com planos de desenvolver vacinas ou tratamentos direcionados à infecção causada pelo novo coronavírus, como BioNTech SE, Dynavax Technologies, CytoDyn.

A companhia farmacêutica AstraZeneca, que firmou um acordo para produzir e distribuir a vacina do novo coronavírus desenvolvida pela Universidade de Oxford, prepara-se para iniciar a produção da vacina em escala entre o final de junho e o início de julho. A vacina desenvolvida pela universidade está em fase 3 de teste, que deve envolver 50.000 pessoas, sendo pelo menos 2.000 pessoas no Brasil. Outras 10.000 pessoas serão testadas no Reino Unido, e 30.000 nos Estados Unidos. Mariana Desidério - exame.

A AstraZeneca tem um acordo de licenciamento com a Universidade de Oxford, pelo qual a companhia tem a responsabilidade de produzir a vacina desenvolvida pela universidade e o compromisso de vender a vacina sem gerar lucro durante a pandemia.


A vacina oral contra a poliomielite, poderia conferir proteção temporária contra o novo coronavírus diz um estudo publicado na revista científica Science, onde de acordo com pesquisadores do Instituto de Virologia Humana da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, existem evidências de que vacinas já existentes, como a contra a poliomielite e a BCG (contra a tuberculose), fornecem proteção contra uma ampla variedade de infecções, incluindo respiratórias. veja


A ideia de testar a proteção da BCG contra a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, surgiu após pesquisas mostrarem que países que usam amplamente a vacina contra tuberculose têm uma taxa menor de infecções por coronavírus do que aqueles aqueles que não. A sugestão de estudo com a vacina contra a polio se deu porque “tanto o poliovírus quanto o coronavírus são vírus de RNA de cadeia positiva; portanto, é provável que possam induzir e ser afetados por mecanismos comuns de imunidade inata”, escreveram os autores.

“Outras vacinas virais atenuadas, como as contra o sarampo e a varíola, também foram associadas a efeitos protetores inespecíficos pronunciados contra doenças infecciosas. Na África, quando a vacina contra o sarampo foi introduzida, a mortalidade geral em crianças diminuiu em mais de 50%, uma redução que foi muito maior do que o previsto com base na proteção somente contra mortes por sarampo”.

A eficácia da vacina BCG contra o coronavírus já está em avaliação em estudos realizados nos Estados Unidos, na Holanda e na Austrália. A ideia não é que essas vacinas possam prevenir completamente a Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, mas que elas possam ao menos diminuir a gravidade da doença e preparar o sistema imunológico inato para combater o vírus por um curto período de tempo.

coronavírus estados unidos

O paciente Michael Flor, um americano de 70 anos recebeu em casa a conta hospitalar de seus 62 dias internado: 1,1 milhão de dólares, o equivalente a 5,5 milhões de reais,  um documento de 181 páginas detalhando todas as cobranças, segundo reporta o jornal “Seattle Times”. O quarto em que ficou internado na Unidade de Terapia Intensiva consumiu 9,7 mil dólares por dia. Por 42 dias, ele também esteve em uma câmara isolada, o que custou 408 mil dólares. Já o ventilador mecânico que o manteve vivo por 29 dias foi 2,8 mil dólares por dia. Outros um quarto da conta são gastos com medicamentos. exame.

Passando por tudo isso, Flor disse que ficou surpreso com sua própria reação, que foi de culpa. “Sinto-me culpado por sobreviver”, disse ele. “Há uma sensação de ‘por que eu?’ Por que eu mereço tudo isso? Olhar para o custo incrível de tudo isso definitivamente contribui para a culpa desse sobrevivente”.


A repercussão do caso levantou mais uma vez o debate sobre o sistema de saúde dos Estados Unidos, onde a maior parte da população não tem plano e muitos não procuram tratamento, se expondo a um maior risco e alimentando a propagação da doença.


Vacize-se: (M)mun™UNIDADE 731MÁSCARAS, FIBRAS DE COBRE E OS ANDESVÍRUS BRAZILIMUNIDADE DE REBANHOVÍRUS ZOONÓTICOS, MÁSCARAS, FIBRAS DE COBRE E OS ANDESINICIATIVAS SOLIDÁRIAS FRENTE AO SURTO DO CORONAVÍRUSA IGREJA DE TODOS OS DEUSESO FILTRO DE BARRO

Comentários

Postagens mais visitadas