HYTEC One, o computador de $ 4,00


Ex-catador de latinhas, o professor Ciswal Santos, de 31 anos, radicado em Juazeiro do Norte, na região do Cariri do Ceará, acaba de desenvolver um computador do tamanho de uma caixa de fósforo, para ampliar a acessibilidade tecnológica de famílias de baixa renda. O aparelho, que foi construído com um custo de apenas R$ 22, pretende auxiliar, sobretudo, crianças e jovens cearenses no ensino. Antonio Rodrigues, G1 CE


Em 2018, a história de Ciswal ganhou o Brasil após o professor ser selecionado para estudar na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, uma das mais conceituadas do mundo. A seleção ocorreu a partir de um projeto de sua autoria de geração de energia sustentável, captação de água e acesso à internet por baixo custo. O trabalho já foi implementado em uma aldeia de Moçambique, no continente africano, em janeiro deste ano.
Batizado de HYTEC One (que significa “Oi, tecnologia” em inglês), o computador foi criado com pequenos componentes eletrônicos, rodando um sistema operacional básico, que pode ser conectado a qualquer tela, seja um monitor ou um celular. Nixon Nagaura - Imprensa Livre do Ceará
Com apenas R$ 22, o professor criou um computador com duas partições e o uso de um cartão de memória SD como um HD de computador. A memória primária está em nuvem. O aparelho, que também tem capacidade de receber sinal Wi-Fi, mede aproximadamente três centímetros. “O processamento de dados, que é área que a gente estuda em Harvard, pegou muito pensado nesta parte de microeletrônica, nanotecnologia, nestes últimos três meses”, conta Ciswal.
O computador pode ser transportado no bolso, mas precisa de uma tela, seja TV ou aparelho celular, para ter acesso ao sistema Windows 98, que dá acesso à internet e programas como Word, PowerPoint e Excel. Porém, Ciswal já está desenvolvendo seu próprio sistema operacional, que deverá ficar pronto em até quatro meses. “Vai ser um sistema de fácil acesso para idosos, crianças, para quem não tem noção de informática. Será muito instrutivo, vai ensinado”, acredita o professor.


O professor criou computador e batizou de HYTEC One, que significa “Oi, tecnologia”, desenvolvido com pequenos componentes eletrônicos, rodando um sistema operacional básico, que pode ser conectado a qualquer tela, seja de computador ou celular, com a pandemia da Covid-19 e as medidas de isolamento social, incomodava o fato de os alunos terem que assistir aula remotamente e muitos não terem acesso a um computador. Antonio Rodrigues – Diário do Nordeste

Caso não apareça ninguém interessado em implantar o projeto no Brasil, mais uma vez, Ciswal deverá colocá-lo em prática fora do País, como aconteceu com seu projeto que o levou a estudar em Harvard, que está sendo desenvolvido em nações africanas. EDSON NOVAES
“Mas a prioridade é do Nordeste, do Ceará. Vou trabalhar em prol da população daqui”, completa. 

Comentários

Postagens mais visitadas