Giorggio Abrantes

Conhecido nas redes sociais como Gari Ecológico, o paraibano tornou-se um dos maiores exemplos da reciclagem no país, mas a guinada aconteceu somente depois que ele conheceu o “fundo do poço”. – QUOKKA MAG

Depois de vencer o alcoolismo, gari brasileiro torna-se exemplo de reciclagem e cria canal no Youtube 1

Natural de Aparecida, sertão do Paraíba, enfrentou uma longa e dura luta contra o alcoolismo, nesse período que permaneceu internado em uma clínica de reabilitação, no entanto, entre as atividades propostas pela instituição, ele acabou conhecendo a reciclagem, hoje responsável por esta guinada, que o transformou em youtuber famoso. Razões para Acreditar

Desta forma, além de ajudar o meio ambiente, ele vem inspirando milhares de pessoas a enxergar nas dificuldades uma oportunidade. Depois de sair da clínica e voltar a trabalhar nas ruas de Aparecida, Giorggio, começou a colocar todo o aprendizado em prática e passou a recolher garrafas PET e a guardar em casa e juntar com outros equipamentos que encontra no lixo e ferramentas que ele mesmo comprou, todo este plástico é transformado em vassouras, varal para roupas e até mesmo caixa de som.

O plástico tornou-se um dos maiores desafios, o trabalho do gari é tão essencial quanto fascinante. As vassouras, assim como os varáis, são altamente resistentes e possuem uma durabilidade de cerca de 3 anos. Para um varal de 15 metros de extenção, ele utiliza 4 garrafas, que “se não fosse por ele, acabaria nos oceanos”.

gari-ecologico-4

Se todo mundo compreendesse a importância de se compartilhar conhecimento, o mundo certamente seria um lugar muito mais generoso. Ainda bem que Giorggio entendeu, e por isto criou o seu canal Gari Ecológico no Youtube, onde ensina suas técnicas para quem quiser aprender.

Nos vídeos, ele não somente orienta as pessoas a como transformar garrafas em outros instrumentos, como fala da importância de separar bem o lixo e de lavá-lo antes de jogar fora. A prática, é uma demonstração de respeito por aqueles profissionais que passam boa parte de suas vidas limpando nossas cidades.

Foi pensando nos mais vulneráveis que Abrantes inventou uma caixinha de som inteiramente feita de garrafas PET. Acessível, sustentável e eficaz, o equipamento é a prova de inteligência e criatividade deste brasileiro, que encontrou toda sua força na adversidade.

Georggio Abrantes - Fotos: arquivo pessoal

Giorggio Abrantes Pordeus, de 37 anos, trabalha há 9 anos na cidade de Aparecida, no sertão da Paraíba, e nas horas vagas, faz os vídeos em casa. SóNotíciaBoa

Num dos vídeos ele usa uma engenhoca que corta a garrafa pet e tece o fio, que mais tarde é usado para fazer a tira do varal. Ele diz que produziu a máquina com ferro velho, um motor de tanquinho, uma roda de bicicleta, algumas partes de ventilador e uma bobina para armazenar o fio.

“Meus amigos me chamavam de louco porque eu estava compartilhando detalhes e segredos dos produtos como forma de capacitar pessoas com poucos recursos”, lembra.

“Eu sonho um dia fazer palestras para formadores novos de recicladores para juntos diminuir os resíduos que poluem nossos Rios e cidades”.

Convivendo diariamente com materiais que encontra na rua, ele se preocupa com a importância da reciclagem.

“Demora muito tempo para uma garrafa se decompor. Então a forma que a gente achar de fazer alguma coisa com ela já é uma utilidade”, concluiu.

Comentários

Postagens mais visitadas