PAC MAN's life

PAC MAN é conhecido como o famoso “PAC MAN”,  e apesar de simples, este jogo lançado originalmente em 1980, nos passa uma mensagem bastante interessante sobre o Movimento da vida. O Movimento de viver ou todo Movimento que vemos em tudo ao redor, mesmo naquilo que aparenta estar parado, e com um microscópio observamos que é feito de Átomos em Movimento, nada está parado! Bruno Bauler - Escola de Lucifer
Tudo na vida depende do Movimento, alquimicamente a vida já surge fugindo da dor do Parar e Estagnar, que é o contrário do que a vida é e lá não pode Habitar, com o impulso deste principio morando internamente precisamos do Movimento, da novidade, do desejar, buscar, encontrar e perder para encontrar novamente, e o que buscamos sem parar é a doce sensação de Alivio e Felicidade por trás de tudo aquilo que achamos que queremos, assim procuramos literalmente contrário nos machuca.
No PAC MAN você move o seu personagem para ganhar bônus, o jogo não lhe permite poder ficar parando muito e ‘Estagnando’ pois além de ser um labirinto, você tem quatro fantasmas te perseguindo. Os fantasmas são coloridos, fazendo-nos lembrar das Cores que podem representar Egos para os Espiritualistas, ou Demônios para os Religiosos. Na verdade são as nossas Emoções que também tem seus contra opostos (Positivas e Negativas). Fugir delas no jogo pode representar ‘Não deixar elas te abocanhar’ que é uma virtude de se Auto Observar!

Uma Emoção e Sentimento que se movimenta a solta (Como os fantasmas do jogo) passando por todos nós, ora estando em mim, ora em você, que não é única e exclusiva de determinada pessoa, mas que todos a conhecem por passar por todos nós. Fugir e driblar no sentido de estar ‘Acima daquele Momento’ dominando a Sensação e não sendo dominado por ela, podendo se controlar na raiva e não agir, ou agir e usar a mesma da maneira certa. No Amor ou Alegria também,  o autoconhecimento que pode ser explicado curiosamente através do PAC MAN! E lembremos que a cada vez que reiniciamos neste ou em qualquer outro jogo, sempre ficamos melhor no mesmo.

Mas o importante mesmo, é aprender ‘A si ver de cima do labirinto’ como vê o personagem ‘Come-Come’ no jogo. Obviamente você não é aquele personagem, e nem está lá no labirinto, você ‘flutua’ aquela realidade embora esteja lá também enquanto joga, complexo? Desta forma você pode se ver na vida real também! ‘Acima do labirinto’ de qualquer teatro e drama, acima de qualquer momento e emoção, se observar em Quinta dimensão, que é aprender a não se identificar com determinadas situações que você esteja, podendo não estar ao mesmo tempo, no momento em que se permite justamente ‘se ver de fora’.
” Encontrar e perder; a coerência é o que nos mantém vivos, porque a busca nos faz dar valor pro encontro. E só caindo no escuro a gente de fato reconhece a Luz e é esse o processo que mantém a simetria existindo e é só por isso que o caos, a injustiça, a desordem e a dor existe, não porque Deus não há de ver, não há de corrigir, mas porque ele há de lhe deixar criar. Mergulhar  no seu próprio sonho, se sentir um Deus livre, criador da sua própria vontade e da sua própria verdade. Para que você então se arrependa, para que você então veja o quão pequeno é, para que você entenda que a Luz que você busca é a Luz que você sempre foi e que pertence a Ele, então você volta pra casa, vendo que a inteligência sempre esteve lá e que o ignorante sempre foi você, mas é só através da nossa imperfeição que Ele é perfeito, então: não! Ele não te culpa, Ele te agradece.” ( Bob Navarro )

Comentários

Postagens mais visitadas