Rastafári

Crença nascida na Jamaica na década de 30, popularizada pelas músicas do cantor de reggae Bob Marley e atualmente seguida por cerca de 1 milhão de pessoas no mundo. Com alguns elementos herdados do judaísmo e do cristianismo, ela prega a adoração do deus Jah, que teria reencarnado no século 20 como o imperador etíope Haile Selassie I.  victor affonso - superinteressante

O nome da religião vem de Ras Tafari Makonnen (1892-1975), que, entre 1916 e 1930, foi rei da Etiópia – na época, a única nação independente da África. Em 1930, ele foi proclamado imperador pela Igreja Etíope Ortodoxa Cristã e renomeado Hailé Selassié. Até hoje, Selassié é adorado como uma encarnação de Jah, destinado a levar o mundo a uma era de ouro.



O deus único dos rastas, Jah (ou Yah na grafia latina), é uma abreviação de Jeová, nome que já aparecia nas escrituras hebraicas, gregas e na Bíblia. Diferentemente do Deus cristão, “Jah é um homem comum, que vai ao banheiro, tem filhos com sua mulher…”, afirma o padre rastafári Jermaine, de St. Andrews, na Jamaica, no documentário Rastamentary.

Rastafári (também grafado Ras Tafari) ou Rastafarianismo (termo considerado ofensivo)[1], é um movimento religioso judaico-cristão surgido na Jamaica, na década de 1930, entre negros camponeses descendentes de africanos escravizados. Algumas fontes se referem à religião como "Rastafarianismo".[4] No entanto, este termo é considerado ofensivo pela maioria dos rastas, que, sendo críticos de "ismos" (que eles veem como uma parte típica da cultura da "Babilônia"). O movimento proclama Haile Selassie I (1892-1975), o último imperador da Etiópia, como a segunda vinda de Jesus Cristo ou como a própria representação de Deus (Jeová, também chamado pela forma abreviada "Jah") na Terra. De acordo com o livro etíope Kebra Negast, Haile Selassie é o herdeiro de uma dinastia real cujas origens remeteriam à Rainha de Sabá e ao Rei Salomão de Israel, filho do Rei Davi, o que é requisito bíblico para o status de messias. Inspirado pela visão política do ativista jamaicano Marcus Garvey, o rastafári combina o cristianismojudaísmo, o misticismo e uma consciência política pan-africana.[2] Os membros do movimento são chamados rastaWikipédia, a enciclopédia livre.

O termo "Rastafari" deriva do título de Haile Selassie antes de sua coroação;[3] O termo "Ras" significa um duque ou príncipe, enquanto "Tafari Makonnen" era seu nome.[4] Não se sabe por que os primeiros Rastas adotaram esta forma do nome de Haile Selaisse como a base do nome de sua religião.[4]


É considerado tanto um novo movimento religioso,[7] quanto um movimento social.[8] O estudioso de religião Leonard E. Barrett (The Rastafarians, The Dreadlocks of Jamaica) referiu-se ao movimento como uma seita,[4] enquanto o estudioso Ennis B. Edmonds argumentou que poderia melhor ser entendido como um movimento de revitalização. Apesar de se concentrar na África como fonte de identidade,[9] Maboula Soumahoro observou que não era uma religião africana "autêntica", mas um exemplo de criolização, um produto do ambiente social único que existia nas Américas[9] Edmonds também sugeriu que o Rastafari estava "emergindo" como uma religião mundial, não por causa do número de adeptos que tinha, mas por causa de sua propagação global.[10] Muitos Rastas, entretanto, não a consideram como uma religião, então referem-se ao Rastafari como um "modo de vida".[10][11]

Ganja e marijuana são algumas designações para a Cannabis, uma erva psicoativa milenar. Ela é usada pelos Rastas, não para diversão ou prazer, mas sim para limpeza e purificação em rituais controlados. Alguns Rastas escolhem não a usar. Muitos sustentam o seu uso através de Génesis 1,29:“E disse Deus: Eis que vos tenho dado todas as ervas que dão semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento.”

Raze-se: CORTA-JACA, RELÓGIO ESPIRITUALPREFEITURA E SEGURANÇA ALIMENTARA SANTISSÍMA INQUISIÇÃO CRUZADAO SILÊNCIO, SEGUNDO O HINDUÍSMO, E O NYEPI, OU DIA DO SILÊNCIO!O ESTADO LAICOA IGREJA DE TODOS OS DEUSES (NOSSA IGREJA, SEJA BEM VINDO, RASTA!)

Comentários

Postagens mais visitadas